• Victor Carvalho

Impressão 4D

A nova era tecnológica que explora a criação de materiais que possam ser programados para mudarem de forma, cor ou tamanho ao receberem um estímulo externo.

Fonte: Canva


A impressão 3D foi um marco em meio a grandes revoluções e avanços tecnológicos que tivemos durante as últimas décadas. E essa tecnologia levou a criação da impressão 4D que recorre às impressoras 3D para criar objetos tridimensionais. Faz isso utilizando materiais inteligentes, que podem ser programados para mudarem de forma, cor ou tamanho ao receberem um estímulo externo.

Por exemplo, alguns materiais são impressos em 3D e que com o tempo e ao entrar em contato com a umidade, a luz, a pressão ou a temperatura, entre outros fatores, evoluem até conseguirem o acabamento previsto, como hidrogel, polímeros ativos ou, inclusive, tecidos vivos.

Sendo assim, a impressão 4D torna possível que um objeto, por exemplo, possa ser dobrado, consertado, montado ou inclusive desintegrar-se sozinho. Há a possibilidade que ele adquira uma nova forma ou funcionalidade por si mesmo, reagindo em relação ao ambiente.


Crânio impresso em 4D

Imagem: https://bit.ly/2vfgsFB


A foto acima exemplifica um bela aplicação da tecnologia 4D – área da medicina, permitindo, por exemplo, que se conheça com uma maior precisão o desenvolvimento estrutural e funcional do sistema nervoso do feto.

No futuro será possível imprimir endopróteses vasculares (stents) ou outras peças em 4D que reajam ao calor corporal e se expandam para se adaptar ao paciente. Recentemente, no Brasil, foi aprovada para uso comercial a bioimpressora 4D capaz de imprimir órgãos como rins e fígado, ajudando muitas pessoas que estão na fila de doação.

Dessa forma, ela tem a capacidade de criar objetos tridimensionais que se adaptem às circunstâncias de cada momento sem a intervenção de robôs ou pessoas, apenas combinando materiais e geometria com interações, uma fonte energética e um desenho inteligente. O dispositivo tem como proposta o tratamento de lesões de pele causadas por queimaduras, câncer e úlceras, por exemplo. Por meio de um curativo biológico feito a partir de células-tronco retiradas da região abdominal do paciente esse tratamento pode acontecer. A tecnologia aumenta significativamente a eficácia de terapias de regeneração de tecidos, evitando possíveis amputações.


Assim, a criação da impressão 4D pode impactar largamente o mercado tecnológico. Praticamente toda a população será beneficiada em algum aspecto. Roupas que aumentam ou diminuem de tamanho, objetos compactos que atingem a sua forma real ao serem retirados da caixa, próteses que acompanham o crescimento do corpo.









29 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo