Posts Recentes
Posts Em Destaque

Aprenda agora a calcular o número de tomadas necessárias para sua obra.


As tomadas são elementos essenciais em toda obra ou projeto elétrico, no entanto muitas pessoas desconhecem a norma e os cálculos necessários na hora de inserir esses pontos na planta. No texto de hoje abordaremos as principais questões para solucionar essa dor.

Tipos de tomadas

Existem duas classificações para tomadas, TUE (tomadas de uso específico) e TUG (tomadas de uso geral).

As TUEs são usadas para equipamentos que solicitam uma alta potência, tais como: chuveiros elétricos, torneiras elétricas, motores trifásicos, ar condicionado…. etc.

É obrigatório que as tomadas deste grupo estejam em redes separadas dos demais pontos, isto é circuitos próprios para cada equipamento instalado.

Já as TUGs são pontos de uso convencionais, na prática tudo aquilo que não for TUE, será uma TUG. O dimensionamento dessas tomadas está relacionado a fatores externos como área do local de instalação e se o ambiente em questão trabalha utilizando água.

Para o cálculo correto desse grupo de tomadas devemos estar consultando a norma técnica de instalações elétricas.

Norma

A principal norma que rege as instalações elétricas é NBR5410, nela é possível encontrar diretrizes para lâmpadas, eletrodutos e tomadas. Vale ressaltar que seguir de forma correta a norma só traz benefícios à obra, tais como economia de dinheiro e garantia de segurança.

Para as TUGs a norma considera fatores como área, perímetro e tipo de ambiente. Para ambientes úmidos, como cozinhas, banheiros e lavanderias, a norma prevê que os 3 primeiros pontos de tomadas devem carregar de 600W e as demais com 100W cada.

Quantidade mínima de tomadas segundo a NBR5410

  1. Em banheiros deve ser previsto ao menos um ponto de tomada.

  2. Em varandas deve ser instalado pelo menos um ponto de tomada.

  3. Em salas e dormitórios devem ser previsto um ponto de tomada para cada 5 metros ou fração de perímetro.

  4. Cozinhas, copas, e áreas de serviço: uma tomada a cada 3,5 metros de perímetro fracionado.

  5. Para os demais cômodos.

  6. Um ponto se a área for inferior a 6 metros quadrados.

  7. Um ponto para cada 5 metros de perímetro se a área for superior a 6 metros quadrados.

Exemplo

Neste exemplo vamos dimensionar o número de tomadas para esta área em questão:

Sabemos que a área deste ambiente vale 27,815 metros quadrados

S = 5,175 x 5,375 = 27,815

E o perímetro total vale 21,1 (estamos desconsiderando a porta)

P = 5,175 + 5,175 + 5,375 + 5,375 = 21,1

Dividindo o perímetro total por cinco:

P/5 = 21,1/5 = 4,22

Arredondando para baixo temos que o número mínimo de tomadas nesse ambiente é 4

Considerações finais

Esperamos que esse artigo, ainda que curto, tenha respondido suas dúvidas em relação a esse tópico fundamental em qualquer projeto elétrico. Caso ainda não se sinta seguro em relação a como planejar sua instalação elétrica, nós da Jovens Projetistas temos uma vasta experiência nesse escopo e oferecemos qualidade em nossos serviços.

Siga
Procurar por tags
Arquivo
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
DÚVIDAS, ORÇAMENTOS OU BENCHMARKINGS ? 

UMA EMPRESA JÚNIOR ENGAJADA NO MOVIMENTO E EM BUSCA DE UM BRASIL MAIS EMPREENDEDOR!

© 2019 • Jovens Projetistas • FEG/Unesp - Campus Guaratinguetá • Organização sem fins lucrativos

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon